CURADORES

Estela Vilela
É a representante brasileira da Associação Internacional de Encadernação Artística Les Amis de la Reliure d’Art (ARA), com sede em Luxemburgo. É também Presidente da Associação Brasileira de Encadernação e Restauro (ABER), fez cursos de especialização em encadernação na Inglaterra e na Suíça, além de participar de diversos workshops no Brasil. Expôs seus trabalhos na Europa, na mostra Reliure Gourmand (Metz, França), na 10º Biennale Mondiale de la Reliure d’Art (Saint-Rémy-lès-Chevreuse, França) e no evento Bel libro 2009 (Centro Del Bel Libro, Ascona, Suíça), entre outros.

 

Ric Peruchi
Há mais de 20 anos dedica-se às áreas de produção cultural, comunicação e educação. É jornalista, graduado pela ECA-USP. Foi professor-convidado da PUC-SP, onde ministrou a disciplina Estética e História da Fotografia Digital.

Para o Instituto Europeu de Design (IED São Paulo), vem realizando trabalhos de curadoria desde 2012. A convite do Instituto Italiano de Cultura, desenvolveu a exposição “Vespa, um ícone italiano” (2014), sediada no Museu da Casa Brasileira (MCB). É um dos curadores do DW! São Paulo Design Weekend desde sua primeira edição, responsável pelo hub Higienópolis.

No Centro Cultural São Paulo, correalizou “Tributo a Massao Ohno” (2010), com Celso de Alencar e Claudio Willer. Colaborou com o fotógrafo Augusto Paiva na exposição “Via Rosa” (2005), sediada no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, e visitada por mais de 100 mil pessoas. Para o Sesc Pompéia, coproduziu a série de shows e workshops “Dos 08 aos 80” (2004).

Iniciou sua carreira na Rádio USP FM. Trabalhou como repórter na IDG e foi editor na Folha Online. Entre 2008 e 2011, atuou como editor-chefe da revista colaborativa OffLine, dirigida ao público universitário e com foco em novos talentos. O periódico, em edições especiais, foi a publicação oficial da Bienal Internacional do Livro de São Paulo e da Campus Party.

Editou os livros “Design é…/Design is” (Merchan-Design, 2016), premiado na 27ª edição do Communicator Awards (EUA) e pelo A’ Design Awards (Itália) e “A Revolução do Design – conexões para o século XXI” (Editora Gente, 2016). É autor de artes para a “Coleção Campo Aberto”, voltada ao ensino fundamental e editada pela Ação Educativa/Global Editora.

CRIATIVOS RESIDENTES

André Hellmeister
Artista visual

Carlos Matuck
Artista visual

Claudio Rocha
Tipógrafo

Desdobras Raras
Coletivo de encadernadoras e artistas do livro

Frederico Dietzsch
Calígrafo

Junior Lopes
Ilustrador, caricaturista e artista visual

Luiz Masse
Artesão

Marcelo Masagão
Pesquisador de imagens, fotógrafo e cineasta

May Tanferri
Designer

Miguel Paladino
Diretor de arte, cenógrafo e galerista

Renato Rios

Artista visual

 

Ricardo Sutto
Serígrafo

CONVIDADOS

Andre Conti
Editor

Carlos Zibel
Artista visual e professor da FAU-USP

Fabio Marqui
Artista visual ituense radicado em Paraty, onde mantém seu ateliê

Fyodor Pavlov-Andreevich
Artista visual, curador e diretor de museu russo-brasileiro

Giselle Beiguelman
Artista visual e professora da FAU-USP

Glauce Guima
Atriz mineira

Júlia Porto
Educadora

Maria Helena Pereira da Silva
Fundadora da Azeviche Design e coordenadora de design editorial no IED Rio

Marina Klink
Fotógrafa de natureza (agenciada pela GettyImages)

Rafael Coutinho
Quadrinista, pintor e animador

Rosely Nakagawa
Arquiteta e curadora

Rubens Matuck
Ilustrador, gravador, pintor, escultor, desenhista, designer gráfico e professor

Vera Albuquerque
Fotógrafa

Manoel Manteigas de Oliveira
Diretor Técnico da Two Sides

Victor Falasca Megido
Diretor-geral do IED Brasil

Vitor Patoh
Designer da Yeprint, da Yemni e da Papelye

Walter Moreira
Produtor gráfico

DESIGN

A identidade visual da Casa Fedrigoni foi criada pelo designer multipremiado Marcelo Lopes, da Merchan-Design. Ele apresenta peças impressas inusitadas, que incluem convite-interativo, programa-parabólica e a sinalização iconográfica dos espaços. Uma profusão de cores, uma para cada dia de programação, e as formas geométricas dão o tom. Todos os trabalhos estão sendo rodas com facas especiais pela Oficina Gráfica Yeprint.

O consagrado Miguel Paladino, curador da La Mínima Galeria, assina a direção de arte da Casa, que inclui os projetos de cenografia e expografia. A partir de soluções simples e inventivas, ele apostou no reaproveitamento de materiais. Utiliza como base o cubo, com suas diversas faces, compondo desde suportes expositivos, passando pelo backdrop, até displays de produtos.

O artesão Luiz Masse é reconhecido por suas participações em eventos e programas de TV. O especialista nas técnicas do papel e sua equipe do Ateliê Luiz Masse criaram a instalação “Janelas Abertas” no espaço do Paper Point, dentro da casa. Imperdível para tirar uma self.